Sapucaia do Sul registra seis mortes por coronavírus em maio

Primeiro óbito foi registrado no dia 13 de maio, desde então mais cinco pessoas morreram pela doença na cidade.

Duas idosas se contaminaram no Hospital Municipal.

Sapucaia é a cidade com maior número de mortes por coronavírus no Vale dos Sinos A cidade de Sapucaia do Sul, na Região Metropolitana de Porto Alegre, registra seis mortes por Covid-19, todos os óbitos foram registrados na segunda quinzena de maio.

A primeira morte confirmada pela Secretaria Estadual de Saúde foi no dia 13 de maio.

Os pacientes são três homens e três mulheres, com idades entre 59 e 86 anos. Ecilda Freitas da Rosa, 86 anos, e Maria Conceição da Silva, 80, contraíram o vírus no Hospital Municipal Getúlio Vargas.

Elas estavam internadas, por outras doenças, no mesmo quarto e foram testadas após uma acompanhante passar mal e descobrir que estava com a doença. Ecilda ficou 42 dias internada no Hospital Municipal de Sapucaia do Sul.

Ela entrou no dia 6 de abril, com insuficiência renal, anemia profunda e histórico de acidente vascular cerebral (AVC).

No dia 15 de maio, a família soube que ela havia contraído o coronavírus dentro do hospital. "Na quarta [13 de maio] ela foi para isolamento e nós tivemos notícias dela na sexta-feira [15].

Que nos ligaram avisando que o teste dela tinha dado positivo, mas até então ninguém sabia o estado de saúde dela.

No sábado de manhã, de tanto nossa família ligar, nos deram notícia que ela não estava bem.

E no domingo [17] de manhã, ela veio a óbito", afirmou o neto de Ecilda, Jonatan da Rosa Vanzella. Maria Conceição internou no hospital municipal para tratar um câncer. "Minha familiar entrou para tratar um possível câncer, e no fim faleceu sem nos ter o diagnóstico do que era a doença dela, mas ela acabou contraindo Covid dentro do hospital, do quarto 102", afirmou o familiar Fernando Carvalho. No mesmo quarto havia ainda outras duas pacientes, que também realizaram o teste para o vírus.

Apenas uma delas foi diagnosticada com a doença, mas já está recuperada e recebeu alta. O Hospital já afastou mais de 200 profissionais por suspeita de Covid-19, sendo que 25 casos foram confirmados.

Segundo a instituição, nenhum deles teve contato com o quarto de Ecilda e Maria Conceição. Por nota, o hospital afirmou que "o risco de contaminação ocorre em todos os ambientes, mesmo com as medidas protetivas." E destacou que "identificar a origem de um contágio, diante de um cenário de pandemia, é muito difícil." "Visitantes entram e saem em vários e diferentes momentos e que isso vale também para os profissionais da saúde", apontou a instituição. A Prefeitura de Sapucaia do Sul afirmou que irá fazer um trabalho voltado aos grupos de risco e pessoas com doenças crônicas.

Segundo a Secretaria Estadual de Saúde, até a tarde desta sexta-feira (29) a cidade registra 95 casos confirmados.

Pelo boletim da Secretaria Municipal de Saúde, até quinta (28) a cidade totalizava 114 pessoas contaminadas.

Duas pacientes que morreram por coronavírus em Sapucaia do Sul se contaminaram no Hospital Municipal Getúlio Vargas Reprodução/RBS TV Initial plugin text
Categoria:Rio Grande do Sul