Ajudar é rápido e indolor: Osoriense busca doador de medula 100% compatível

Ajudar quem necessita pode ser rápido e indolor. Atualmente milhares de pessoas aguardam por um transplante de medula óssea no Brasil.

Entre elas está a moradora de Osório, Fabiane Nunes, de 39 anos.

Desde outubro de 2019, Fabiane está em tratamento de uma leucemia. Ela já fez quatro etapas de quimioterapia, ficou mais de cinco meses internada e atualmente está há dois de repouso em casa.

Nesta semana, Fabiane fez novos exames e os médicos lhe encaminharam para a fila do transplante de medula. Ela procura um doador 100% compatível e você pode ajudar.

Para se tornar doador, o voluntário deve se dirigir a uma das unidades habilitadas, espalhadas por todo o Rio Grande do Sul, cadastrar seus contatos e retirar uma pequena quantidade de sangue, que irá para o Registro Nacional de Doadores de Medula Óssea (Redome).

A coleta de sangue é feita apenas uma vez e o doador fica cadastrado até completar 60 anos, tendo sua compatibilidade automaticamente verificada.

Caso seja compatível com algum integrante da lista de espera, é questionado se deseja fazer a doação. Telefones e endereços precisam estar sempre atualizados a fim de possibilitar a localização do voluntário.

Se você tem de 18 a 55 anos, pode se cadastrar no banco de medula, em Porto Alegre. Ele fica no hospital de clínicas. Faça o bem, ajude Fabiane.

Fonte: Litoralmania

Categoria:NOTICIAS LOCAIS - CAPÃO DA CANOA, XANGRI LA E REGIÃO LITORÂNEA